quinta-feira, 27 de agosto de 2015

NYC: Carmine's

NYC - Estados Unidos. Qual o esquema do Carmine's? Em poucas palavras: comida boa, barata e bem servida num ambiente estiloso (que lembra os filmes de máfia italiana). É longe de ser um restaurante refinado, mas também não é um engana turista! O restaurante, que fica na rua 44 (intermediações da Times Square), é especializado na culinária do sul da Itália. Só para vocês terem noção, as porções do cardápio são facilmente indicadas para 4 pessoas. É muita comida com preços atrativos (pratos principais não costumam ultrapassar US$30,00), o que é uma pechincha para a cidade. Acho que esse é o grande motivo das filas enormes. Por isso, é bom reservar online e economizar tempo. Na última visita, levei o pessoal daqui de casa e só com a Focaccia e Lulas Empanadas (fried calamari), que pedimos na chegada, já ficamos satisfeitos. Mesmo assim, tivemos que deixar um espaço para o prato principal: Penne alla Vodka (que, por sinal, estava muito saboroso!). Vale a pena conhecer! 

sábado, 22 de agosto de 2015

Amsterdam: Café Heffer

Amsterdam - Holanda. O Café Heffer (1635) fica localizado na parte mais antiga de Amsterdam e é todo estilizado com uma mistura de Art Deco do século XVII, com itens (pisos, azulejos e lustres gigantes) vindos diretamente da Bélgica. A casa é conhecida por oferecer uma boa diversidade de cervejas, mas a comida é muito boa também. Numa visita rápida, pude experimentar um excelente chopp da Lindeboom, acompanhado de Panini de Queijo de Cabra, Rúcula Baby, Bacon, Tomate, Pinolis e Mel como entrada. Para prato principal, optei por Misto de Grelhados com Batata Recheada e Aspargos Frescos, servido com molho de vinho tinto e Porto. Comida boa com preço razoável, porém nada de outro mundo. O lugar é mais interessante mais que a comida. Então, se tiver passando por lá, fique apenas nas entradinhas com a cerveja...

terça-feira, 18 de agosto de 2015

Al Mare: Special Week 2015.2

O Al Mare está com mais uma edição do Special Week recheada de opções saborosas tanto para o almoço quanto para o jantar. Por apenas R$45,90 o cliente tem direito a entrada, prato principal e sobremesa. O cardápio está sendo executado pelos chefs Ricardo Brito e Reginaldo Machado, que já conhecem muito bem o estilo e padrão do restaurante. Como fui num evento de apresentação, experimentei em porções menores alguns dos pratos. Das entradas, provei (e aprovei) a Salada de Melão com Rúcula, Parma Crocante, Tomate Seco, Mozzarella de Búfala, Crostata e Balsâmico (várias texturas e sabores no mesmo prato); o Ceviche de Peixe Branco Marinado no Limão, Coentro, Cebola Roxa, Pimenta Vermelha e Leite de Coco (o leite de coco dar uma leveza ao ceviche refrescante); e o Polvo com Pancetta, Batatas, Tomate Uva, Maçã Verde e Alioli com Páprica (excelente combinação de muito sabor - foi a que mais gostei). 
Os pratos principais também estão convidativos e pude experimentar o Saint Peter com Purê de Couve-flor e Legumes Salteados com Camarão (tilápia saborosa com um purê muito leve e de textura interessante); o Salmão com Couscous Marroquino com Camarão, Lula, Pimenta Doce e Bisque de Lagostim (peixe no ponto correto e com um ótimo complemento - foi o prato principal que mais curti); e Rigatoni ao Ragu de Mignon (opção também saborosa, mas não pediria um prato de carne num restaurante especializado em frutos do mar). 
Para encerrar, a sobremesa servida foi um Bolo de Churros com Doce de Leite e Farofa de Churros, preparada pelo pessoal do Quatrochefs (Flavia Baquerizo e Luan Moura). Com açúcar equilibrado, foi uma das que já fizeram parte do Special Week que mais gostei. O menu promocional continua sendo uma boa alternativa para o almoço semanal, pois além do preço convidativo, tem pratos saborosos e a experiência de almoçar com mais calma. Recomendo!

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Gattai: Menu Degustação

O nome dado foi Menu Degustação, mas prefiro chamar Festival ou Rodízio. Isso mesmo! O Gattai está com cardápio especial para saborear à vontade, durante todos os dias, das 17h às 21h. As variadas opções de Sushi, Temaki, Robata, pratos quentes (com alguns que não são de origem japonesa) e sobremesas custam apenas R$69,90 e R$89,90 (o valor mais alto inclui peças especiais). Logo na primeira semana de lançamento, o serviço enfrentou problemas operacionais de padrão das peças, sabor e agilidade, gerando uma experiência negativa para mim. Como não meço uma avaliação por uma única visita, deixei passar 15 dias para retornar. Ainda bem que tudo foi normalizado e ajustado. Comecei pedindo Sunomono de Polvo, Sashimi de Salmão, Niguiri de Salmão, Niguiri de CamarãoSunomono de Salmão e Sashimi de Atum, por serem opções leves e saborosas.
Depois, fui de Ceviche de Frutos do Mar e de Sashimi de Salmão Maçaricado. O ceviche poderia ser mais cítrico, mas o sashimi estava ótimo (peixe de boa qualidade). O Nirá com Lula também estava muito saboroso, tanto que rolou o repeteco. Continuei com algumas rodadas de Sushis variados, incluindo Acelga Maki, Shake Couve, Philadelfia Especial e Hot Roll. Só por esses itens, o cardápio especial já alcança um ótimo custo-benefício, pois quem frequenta restaurante japonês sabe quanto custa um combinado. O bom do cardápio, no entanto, é que não para por aí...
A Gyoza de Porco, preparada pelo chef Branco, estava muito saborosa! As Robatas, também inclusas, são ótimas opções para o pessoal da dieta. Experimentei as de Quiabo, Batata Doce, Cebola e Camarão com Alho. Depois foi a vez das frituras, com destaque para os anéis de Lula e a batata Rösti de Bacalhau.
Depois de comer isso tudo, fica quase impossível pedir as demais opções do Menu Degustação, que é extenso! Porém, sempre existe uma "boa vontade" para a sobremesa. O Harumaki de Banana com Nutella, fechou os jantares muito bem. Voltei satisfeito para casa!!!

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Amsterdam: Sea Palace

Amsterdam - Holanda. O Sea Palace é um restaurante chinês que fica próximo à Estação Central de Amsterdam. Fundado em 1984 (no mesmo ano que nasci), foi o primeiro restaurante flutuante da Europa. Os três andares do "palácio imperial" vivem lotados tanto de turistas quanto de locais, que também apreciam a boa comida servida por lá. A especialidade da casa é de comida Cantonesa, mas muitos clientes adoram o Pato à moda de Beijing ou então os frutos-do-mar.  

Antes de escolher as entradas, pedi logo uma cerveja chinesa Tsingtao para abrir o apetite. A cerveja era boazinha, mas nada demais. Como não estava com muita fome, pedi opções mais simples, como os tradicionais Dim Sum de Camarão e de Vieira, que estavam excelentes, além de Lulinhas com Molho Picante (Spicy Baby Squid). Com atendimento legal, vista deslumbrante, ambiente típico e comida boa, vale a pena gastar uns euros em Amsterdam com uma refeição tipicamente chinesa! 

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Arroz de Polvo com Tinta de Lula

Domingo passado foi Dia dos Pais e um dos presentes que o meu ganhou foi um Arroz de Polvo com Tinta de Lula preparado por mim. Não segui receita alguma. Fiz o prato com noções adquiridas nos últimos preparos de paellas. Peguei o polvo (já cozido) e passei numa farinha (de alho e cebola em pó) antes de grelhar. Reservei. Na mesma "panela" refoguei alho, cebola e tomate no azeite de oliva. Acrescentei o polvo com mais temperos, especialmente páprica, deixando em fogo alto por mais ou menos uns 10 minutos.
Seguindo a mesma lógica da paella, fiz a cruz de arroz no centro da paellera e preenchi os quadrantes com caldo de peixe e camarão (preparado no dia anterior, com cabeça de dourado, cabeça de camarão e temperos). Quando o arroz já estava começando a ficar hidratado, acrescentei a tinta de lula (comprada em mercado). Coloquei mais um pouco do caldo e tempero verde (cebolinha e coentro). Dei aquela última mexida e deixei descansar no bafo por 10 minutos. Feito isso, foi só servir. Para acompanhar, preparei um alioli muito fácil (colocarei a receita em breve aqui em no blog) e finalizei com flor de sal e cebolinha. Uma delícia!