sábado, 11 de março de 2017

Folhado de Atum com Espinafre

Como gosto de salgados bem mais que doce, tenho sempre comprado alguma massa folhada já pronta no mercado para execução de algumas receitas em casa. Uma que deu muito certo foi do Folhado de Atum com Espinafre. Numa panela refoguei o espinafre com manteiga, alho em pó, pimenta do reino e mostarda em grãos, reservando logo em seguida. Para o patê de atum, assei a posta do filé do peixe com cebolas e pimenta, depois desfiei e acrescentei creme de ricota light, alho em pó, dill e um pouco de creme de vinagre balsâmico. Na hora de montar o folhado: espinafre, patê de atum e mostarda dijon. Fechei a massa, pincelando gema de ovo por cima. Depois, é só levar ao forno e esperar ficar crocante. É bem prático e saboroso! 

quinta-feira, 2 de março de 2017

KYL21: picolé vegano

"KYL 21" é o nome da série de picolés veganos criados por David Marx, food designer fundador do The Science Kitchen, em Berlim. A cozinha da ciência é um laboratório focado em reinventar comida através de meios inovativos. Os picolés, além do design despojado, são sem lactose. Parecem esculturas de formas geométricas precisamente esculpidas. Bem interessante!   

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Noruega: porto de Fredericia

Fredericia (Noruega): mais um porto de descanso durante minha viagem Happy Tour pela Escandinávia e Rússia. Essa pequena cidade já foi uma fortaleza militar histórica dinamarquesa fundada por Frederico III em 1650. Os muros da cidade fortificada, bem como os monumentos históricos e resquícios militares, estão por toda a cidade e ainda servem como alojamento principal para o Telegrafregimentet, o regimento responsável pelas comunicações do Exército Real Dinamarquês. Mas sua notoriedade atual se deve à atmosfera relaxante à beira-mar com o que há de melhor da cultura e história da Dinamarca para aproveitar. É uma ótima cidade para caminhadas e passeios por pontos turísticos no centro histórico, com parada obrigatória em algum café local. Opções para comer não faltam: tradicionais linguiças dinamarquesas, sanduíches abertos (conhecidos como smorrebrod), diversos pratos deliciosos com batata e experimente as conservas de legumes com cebolas ou beterrabas. Para melhorar ainda mais, variedade de sorvetes e queijos de alta qualidade servidos com vinho (ou cerveja), uvas e bolachas chamada ostebord. Passei bem!

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Tuna, Fideos & Korean BBQ Sauce

Segunda: dia mundial da preguiça. Por isso, o post de hoje será bem rápido, apenas para mostrar meu almoço de sábado: Atum com Fideos e Molho BBQ Coreano. Peguei um filé de atum e selei na frigideira com azeite de oliva e um pouco de óleo de gergelim, após deixar marinando em molho bbq coreano por uns 30 minutos. Depois reservei o filé e, na mesma panela, acrescentei alho, cebola e cenoura, refogando por algum tempo. Acrescentei um resto de fideos que tinha em casa e despejei o molho que utilizei para marinar o peixe. Misturei bem com um pouco de pimenta caiena e pronto. Almoço low carb e bem saboroso para o final de semana. Ficou tão bom que hoje trouxe uma quentinha para o trabalho! Boa semana! 

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Suécia: passeio rápido por Estocolmo

Estocolmo é o maior e mais importante centro urbano, cultural, político, financeiro, comercial e administrativo da Suécia desde o século XIII. Sua localização estratégica sobre 14 ilhas no centro-sul da costa leste do país, ao longo do lago Mälaren, tem sido historicamente importante. Uma vez que a capital está situada sobre ilhas conhecidas por sua beleza, a cidade é destino de turistas de todo o mundo, tendo sido apelidada nos últimos anos de "Veneza do Norte". Estocolmo é conhecida pelos seus edifícios e monumentos extremamente bem preservados, por seus arborizados parques, por sua riquíssima vida cultural e gastronômica, e pela gigantesca qualidade de vida que oferece a seus moradores. Minha passagem rápida (apenas algumas horas) aconteceu em meados de 2015, ao longo do tour Escandinávia e Rússia da Happy Tour, mas pude ter uma noção boa de como a cidade é extremamente agradável. Em razão do pouco tempo na cidade, meu almoço acabou sendo mais corriqueiro, parando numa pizzaria para uma cerveja gelada, uma boa pizza e um picolé de pistache. 

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

São Paulo: Nino Cucina

Nino Cucina foi um dos restaurantes paulistanos mais comentados em 2016. Como o próprio site informa, é um local intimista, aconchegante e descontraído para prosa e paladar, onde a sala, o bar e a cozinha se misturam. O chef Rodolfo de Santis, italiano da região de Puglia e que ganhou o recente título de chef do ano 2016 pela Revista Veja, apaixonou-se pela comida ainda pequeno. Aos 14 anos iniciou a sua trajetória gastronômica estudando na Escola Alberghiera, em Brescia, norte da Itália. Ao longo da sua carreira internacional, trabalhou em casas como o Le Cinq Four Season de Paris (duas estrelas Michelin) e o La Pergola em Roma (três estrelas Michelin). No Brasil desde 2010, Rodolfo trabalhou em alguns restaurantes até lançar carreira solo em 2015. As filas na porta já indicam que o Nino é concorrido. Enquanto esperava minha mesa (ao final, acabei ficando mesmo pelo balcão), pedi um Negroni do Nino, com Tanqueray 10, Antica Formula e Campari.   
Para começar, Polenta Cacio e Pepe com Gema Caipira. Esse é o tipo de entrada que eu gosto, com poucos ingredientes, mas de sabores intensos. Depois foi a vez da porção de Arancini, também muito saborosa e de apresentação convidativa. Para prato principal, fui de Arrabiatta com Cavatelli, Pomodoro Fresco, Polvo e PeperoncinoÔ vontade que eu estava de experimentar esse prato. Superou minhas expectativas, mesmo tendo salsa (que não sou muito fã) não mudaria nada no prato. Peguei um pedaço de pão para limpar a panela onde é servida a massa. Só de olhar novamente para a foto, bate aquela fome. 
Para sobremesa: Tiramisù (é claro!). Antes de pedir a conta, um espresso Lavazza. Para resumir, o Nino Cucina é um restaurante que merece ser visitado em São Paulo. O cardápio enxuto da casa é recheado de delícias com ótimo custo-benefício e atendimento. Já quero logo programar uma nova visita...  

domingo, 15 de janeiro de 2017

Salvador: Baby Beef Alvarez

O Baby Beef sempre foi um restaurante de grande destaque no cenário gastronômico da cidade, inclusive com abertura de filiais em outros estados. Com o passar do tempo, reformulações foram feitas e a casa hoje se chama Baby Beef Alvarez, com nova administração, trazendo uma repaginação e modernização de sua estrutura. O clássico couvert da casa continua o mesmo, com aquele pão de queijo saboroso, as cenouras geladas e molho gorgonzola. Ao pedir uma carne, o cliente pode se servir no buffet do local, cheio de complementos interessantes. Falando em carne, o corte Primerib, que serve duas pessoas, é um dos meus preferidos. Muito suculento e saboroso. Para acompanhar, sugiro pedir as batatas soufleé, uma farofinha e um vinho. Para ajudar na digestão e não pesar tanto, termine o almoço com um Creme de Papaya com Licor de Cassis. Simples, mas muito gostoso. Ah, vale dizer que a casa está com um Festival de Carnes Nobres, onde o cliente paga R$78 por pessoa e tem direito a degustação livre de vários cortes, buffet e acompanhamentos (mais informações AQUI). É uma ótima oportunidade para conhecer ou relembrar o sabor Baby Beef.