segunda-feira, 30 de março de 2015

Torta de Camarão, Alho Poró e Prosecco

A árvore de Natal ao fundo indica o quanto esse post está atrasado (mal aê!), mas a dica pode ser executada durante o ano todo. Essa Torta de Camarão, Alho Poró e Prosecco foi minha invenção para a ceia de fim de ano. Numa panela wok, refoguei camarões, alho poró e champignon com um pouco de tempero picante e azeite. Depois de prontos, recolhi tudo e deixe apenas na panela o caldo, que aproveitei para reduzir. Feito isso, acrescentei creme de leite e o prosecco. Com o fogo desligado, incorporei o camarão à mistura. O recheio da torta está praticamente pronto. 
Para a massa, dois pacotes de biscoito (água e gergelim) triturados com manteiga quente. Fica uma espécie de farofa e é com ela que cubro a assadeira, usando o fundo de uma colher, para pressionar bem e fazer aquela "capa". A primeira camada foi de compota de cebola, mas não exagerei porque ela é doce. A segunda foi do creme de camarão com prosseco. A terceira de requeijão cremoso (ou Catupiry). Com uma faca aquecida, deixei a camada toda lisa e finalizei com gergelim preto. Levei rapidamente ao forno (uns 5 minutos). Depois é só esperar esfriar e desenformar. Uma torta salgada diferenciada e bem saborosa. Fez bastante sucesso aqui! 

terça-feira, 24 de março de 2015

Orange Chicken

Sempre que viajo para os Estados Unidos acabo parando num restaurante chinês de praça de alimentação de Shopping/Outlet para comer Orange Chicken. O prato não tem nada extraordinário não, mas eu curto bastante por causa do sabor do molho agridoce. Tanto que na última viagem comprei vários molhos prontos da rede Panda Express (rede californiana fundada em 1983) para fazer em casa. Para a experiência inicial, empanei frango cortado em cubinhos na massa de tempura e fritei. Depois, peguei uma panela wok, fritei um pouco de cebola no azeite, coloquei o molho pronto, o frango, brócolis (já cozido), amendoim e um pouco de mix de temperos asiáticos. O resultado? Melhor que o esperado, pois além de ter o sabor característico, dei um upgrade com as pimentas.

terça-feira, 10 de março de 2015

Amado: o retorno da boa gastronomia.

A maioria dos restaurante tem alto e baixos. O Amado durante muito tempo ficou no baixo... pelo menos para mim. Confesso que já tinha riscado o nome da lista dos lugares para ir em Salvador, mesmo achando o restaurante mais bonito da cidade. A comida pecava na apresentação, sabor e preço. Logo o custo-benefício não compensava. Quando soube que o chef Fabrício Lemos iria comandar a cozinha de lá, previ grandes mudanças! Logo na primeira visita, bem no início de janeiro, verifiquei que os pratos voltaram a ter sabor e apresentação. 
Para entrada, experimentei um Ceviche com Purê de Fruta-Pão e Canapé de Salmão Defumado. O primeiro prato ficou por conta de um Mahi-Mahi com Ravióli de Polvo ao Molho de Camarão Levemente Trufado. O segundo foi um Duo de Mignon e Carré de Cordeiro com Nhoquão de Ricota e Espinafre. A sobremesa foi Capeletti Crocante de Banana da Terra com Dulcey, Sorbet de Coco e Renda de Coco Queimado. Todos pratos foram harmonizados com o Chianti Classico 2012 Rocca Delle Macie. O que achei do menu? Estava ótimo, mas já sabendo como é o chef, não estava no nível de excelência desejado. Foi uma pequena amostra do que estava por vir, ainda mais porque é difícil colocar o lugar no eixo certo em tão pouco tempo! É natural um período de adaptação. 
Mas nem demorou muito. Passados 15 dias, voltei para experimentar um menu mais completo e já adianto que foi de arrombar! Valorizando produtos locais, comecei o jantar com um Trio Brasileiro de Cachaça (Carambola com Manga, Seriguela com Umbu e Jambo com Jabuticaba e um couvert delicioso composto de Beiju, Queijo de Cabra e Mel de Uruçu Amarela. Seguindo o script, um espumante Monte Paschoal Brut Rosé. O refrescante Ceviche de Robalo, Maxixe e Coco foi apresentado com o drink Beloved Star (vodka, gengibre, carambola e mel de uruçu). A entrada de Carne do Sol, Duo de Aipim (purê e crisp) com Emulsão de Banana da Terra e Pimenta fez parceria com o drink Spicy Mix (jambo, limão siciliano, saquê e pimenta rosa)Como última entrada, provei e aprovei as Vieiras com Uva e Rúcula, harmonizadas perfeitamente com o drink Natureza (uva, contreau e hortelã).
Os pratos principais também estavam extraordinários. O primeiro foi um Olho de Boi com Arroz Negro, Lulas, Mexilhões e Azeite de Manjericã, seguido do magnífico Bacalhau com Quiabo, Cebola, Batata e Azeitona Desidratada. A harmonização ficou por conta de um drink Sem Nome (morango, vodka e licor de tangerina). Cada ingrediente tem o seu valor e encontra-se em perfeita sintonia com os demais. Os drinks especiais elevaram ainda mais a potência dessa degustação. 
Para fechar com chave de ouro (gosto de finalizar ótimos posts dessa maneira), duas sobremesas: Panna Cotta com Calda Flexível de Frutas Vermelhas (nota 10 par a apresentação e equilíbrio de sabor) e a composição de Dulcey, Brownie, Abacaxi e Goiaba (tem dulcey, é bom!). Menu TOP do início ao fim! Fico contente com o retorno da boa gastronomia ao Amado. Isso é resultado de muito estudo e trabalho do chef Fabrício Lemos, o qual admiro bastante pela garra em querer melhorar sempre e pela luta diária para fincar (aqui na Bahia) padrões de qualidade rotineiramente vistos no exterior.  
E não podia terminar esse post sem mostrar essas duas fotos tiradas recentemente no restaurante, com parte do meu grupo de amigos "gastronômicos" (ainda tem mais gente!), o melhor retorno que tive com o blog até hoje. Todos estão preocupados com a boa mesa e a melhoria da gastronomia baiana de uma forma geral, não é mesmo Rogério Souza, Tereza Carvalho, Juliana Braga e Cadu Moura? Grande abraço!

domingo, 8 de março de 2015

Universal Studios: Springfield

Umas das áreas mais novas do Universal Studios é a parte de Springfield, o lar da família Simpsons, reproduzido com perfeição no parque de Orlando. A cidade fictícia conta com uma grande praça de alimentação, com direito a Taberna do Moe e o Krusty Burger. Ambiente bem legal e confortável, com várias opções para comer e beber, distribuídas em seis restaurante. Os pratos são mais elaborados e buscam atender a todos os paladares.
No Flaming Moe's encontramos a famosa cerveja Duff e o drink flamejante que dá nome ao local. No Krusty Burger, Cletu's Chicken Shack e Frying Dutchman pratos à base de carne, frango, peixe e FRUTOS DO MAR!!! Querendo pizza, tem o Luigi's. Se preferir opções mais saudáveis, seu ponto de parada é no Lisa's Teahouse of Horror. O drink é bem interessante. A Clam Chowder (sopa de mariscos) também é saborosa. O mix de frutos do mar é gostoso, mas achei muito gorduroso. O hambúrguer é melhor do que aqueles que estou acostumado a encontrar nos parques. 
A sobremesa poderá ficar por conta do donut gigante do Lard Lad Donuts ou então de um cupcake de Oreo. Antes de ir embora e enfrentar o calor (principalmente no Verão), uma paradinha para comprar um Dibs de Crunch. O sabor é bem semelhante ao chocolate normal... ainda bem! Na saída, aprecie um pouco os painéis com os personagens consagrados! 

terça-feira, 3 de março de 2015

Pão de Abobrinha Fit

Post rápido pois estou sem muito tempo livre hoje. Peguei uma receita de Torta de Abobrinha no Cuecas na Cozinha e fiz algumas adaptações, para torná-la FIT. Curti a ideia de uma receita vegetariana saborosa e bem prática de fazer. Para a massa, usei uma xícara de farinha de trigo integral + uma xícara de mistura de farinhas de banana verde, berinjela e maracujá + 3 claras + um pouco de leite molico desnatado + fermento + alecrim + pimenta do reino + flor de sal
Bati tudo no liquificador e coloquei numa forma "untada" com PAM (aquele spray famoso e pouco calórico). Depois cortei uma abobrinha média em fatias bem finas com um mandolim (cortador de legumes). Enrolei e coloquei aleatoriamente na forma, até completar boa parte da superfície (importante deixar boa parte do lado de fora, para não ficar escondido). Depois de acrescentar azeite de oliva e mais um pouco de alecrim e flor de sal, levei ao forno médio por 45 minutos. O resultado foi o Pão Fit da última foto. Em termos de sabor, superou minhas expectativas. Já repeti a dose algumas vezes e é um coringa para matar a fome (corto uma fatia bem fina) naquelas horas em que a dieta aperta!