quarta-feira, 17 de junho de 2015

Mondrian + The Simpsons = Wine Bottle

Voltei recentemente de uma viagem pela Rússia e pude conferir numa revista local parte do incrível trabalho dos designers russos Constantin Bolimond e Dmitry Patsukevich, responsáveis em criar uma dupla de garrafas de vinho inspiradas em Homer e Marge Simpsons (da série The Simpsons). Mas não é só isso, o trabalho ainda tem um toque das obras do famoso pintor Pieter Mondrian. Os personagens são facilmente reconhecidos pelas blocos coloridos representados nas garrafas. Massa!

terça-feira, 16 de junho de 2015

Chocolates AMMA

O AMMA é um dos poucos chocolates nacionais que faço questão de comprar. A linha de chocolates diferenciados e orgânicos é produzida em Itacaré (Bahia), pelo empresário Diego Badaró. As amêndoas de cacau que se transformam no sofisticado chocolate são selecionadas no vale do Rio de Contas. A maioria dos produtos possuem altas concentrações de cacau e são exportados para diversos países (alvo principal). A missão da Amma é fazer o chocolate da mais alta qualidade do Brasil, levando a consciência do sabor e do saber da floresta para os seus consumidores. Os sabores que eu mais curto são: Chocolate de Cupuaçu 80% e o Chocolate Gula Merah 70%. Ah, os Nibs de Cacau também são excelentes para acompanhar iogurtes ou então como "granulado" de brigadeiros, além de seres ricos em antioxidantes. A marca tem um box na Mercado do Rio Vermelho (antiga Ceasinha), aqui em Salvador. Recomendo!

quarta-feira, 10 de junho de 2015

RW 2015.1: Amado e Al Mare

Como passei boa parte do mês de maio viajando, quase não aproveitei a 1ª Edição do Restaurant Week Salvador desse ano. De uma forma geral, achei fraco (nada muito atrativo) o cardápio montado por boa parte dos restaurantes participantes, com algumas exceções. Fiz uma pequena lista, incluindo o Amado, Al Mare, Zafferano, Zank e Ola Cevicheria, mas só acabei experimentando o menu dos dois primeiros, conteúdo deste post. 

--> AMADO (almoço)

O menu foi criado pelo chef Fabrício Lemos. Para entrada, fui de Casquinha de Aratu - Mini Burger de Aratu com Alioli de Coentro e Farofa de Coco com Castanha. Uma releitura do King Crab americano. Saboroso e leve. Achei muito bom. O alioli de coentro de um ar refrescante ao prato. Aprovado. Para prato principal, nem tive dúvidas ao escolher o Arroz de Polvo com Agrião, Tomate e Páprica. Excelente e bem servido com ingredientes equilibrados. Achei interessante a mistura do agrião com o molusco. Para sobremesa, fui de Pudim de Coco com Calda de Dulcey, Pipoca de Tapioca e Crispy de Coco. A combinação de pudim + dulcey quase nunca sai errado. Fechou muito bem o cardápio de almoço.
Review (de 1 a 5*****):
Menu: 4
Quantidade: 5
Qualidade: 5
Atendimento: 5

--> AL MARE (jantar)

O menu criado pelo chef Vinicius Pena foi composto com vários pratos à base de peixes e frutos do mar. Experimentei, em porções reduzidas, o cardápio completo de jantar e fiquei muito satisfeito. Para entrada, opções de Rilette de Salmão com Iogurte (pão pita, Chutney de Morango, Creme de Wasabi e Mix de Folhas) e Creme de Mandioquinha com Frutos do Mar (com Crocante de Cebola). Saborosos e bem apresentados. As duas opções de prato principal foram: Trio Al Mare com Risotto de Açafrão (composto de Lula, Salmão e Polvo) e Filé ao Molho de Cogumelos (com Rosti de Batatae e Bacon). Dois pratos deliciosos e bem executados. A sobremesa ficou por conta do Macaron recheado com Creme de Amendoim e Ganache de Chocolate e do Choc Caramelo (Brownie de Chocolate com Cremoso de Caramelo, Ganache de Chocolate e Crumble). As duas sobremesas estavam boas.  
Review (de 1 a 5*****):
Menu: 4
Quantidade: 4
Qualidade: 5
Atendimento: 5

quarta-feira, 27 de maio de 2015

Idas constantes ao Sho-Ya

Estou de volta! E para falar de um dos japoneses que mais gosto aqui em Salvador: o Sho-ya. O japa do posto Shell continua sendo uma ótima recomendação, tanto pela especialidade e sabor, quanto pelo custo-benefício. Nos últimos meses, a "casa" ainda ganhou o reforço de mais um sushi man (Adelson, que agora ajuda Manoel e Deny), otimizando o tempo de preparação dos pedidos. Além dos pedidos usuais já abordados no post anterior (ver aqui), tenho aceitado algumas sugestões e criações de Manoel.
Querendo alguma sugestão diferente, pergunte ao sushiman. O atendimento é bastante pessoal e atencioso. A qualidade e o sabor continuam excelentes, como sempre. Então, nem vou prolongar mais o post... as fotos falam por si só! 

terça-feira, 28 de abril de 2015

FÉRIAS até o fim de maio!

Meus amigos leitores, ficarei de férias até o final de maio/2015. Por isso, e por não ter tido tempo de preparar algum material, não farei posts novos aqui no blog durante esse período.  No entanto, quem quiser acompanhar algumas novidades gastronômicas da minha viagem, basta seguir meu Instagram @almeida1984. Valeu!  

domingo, 26 de abril de 2015

Goût de / Good France no Villa Bahia

No dia 19 de março de 2015 aconteceu o Goût de France, onde 1500 cardápios foram propostos em restaurantes e embaixadas da França (mais de 150 países) espalhados pelos 5 continentes, a fim de celebrar a gastronomia francesa (que é patrimônio da UNESCO). Em Salvador, o evento esteve presente no Hotel Villa Bahia e no restaurante La Provence. O projeto é fruto de uma iniciativa de Alain Ducasse e do Ministério Francês das Relações Exteriores e do Desenvolvimento Internacional. Em casa restaurante, o chef teve que homenagear uma cozinha viva, aberta e inovadora, sendo fiel aos princípios de partilha, prazer, respeito ao comer bem e ao planeta. O chef Guto Lago tirou isso de letra para executar o menu, calculado nos mínimos detalhes e especialmente criado para a ocasiãoaperitivo de tradição francesa escolhido foi o Tartar, apresentado em versão tropical, com utilização do caju, perfeitamente harmonizado com o champagne Dautel-Cadot. Se for para resumir em uma palavra: sensacional. 
entrada fria ficou por conta de Sopa de Açaí com Lagostins ao Vapor de Cachaça. Não sou muito fã de açaí (acho com gosto de terra), mas o sabor desse prato agradou bastante. A entrada quente foi um bem apresentado Brandade de Surubim com Mandioquinha e Creme de Língua de Vaca. Sabor marcante, mas equilibrado. Para a opção de peixe ou crustáceo, o chef Guto Lago optou pelo Robalo em Crosta de Mandioca e Coco, Refogado de Maturi e Emulsão de Moqueca. Estava tão fantástico, que repeti a dose. Esses pratos foram harmonizados com o Chateau Croix des Gentis Bordeaux 2012. Para a opção de carne ou ave, mais uma agradável surpresa: Paleta de Cordeiro "Braseada" ao Molho Rôti com Feijão Mangalô, Ervas Finas e Vinagrete de Pupunha. O prato, harmonizado com Chateau de Lavagnac Bordeaux Supérieur 2010, arrancou altos elogios de todas as pessoas que estavam na minha mesa. 
Em seguida, foi a vez do queijo (ou seleção de queijos). Aprovei o Queijo Serra da Canastra com Trufas de Genipapo, mesmo sem gostar de genipapo. Só por isso, vocês percebem o quanto estava bom! A sobremesa foi uma Torta de Chocolate com Mousse de Cupuaçú e Pranilée de Castanhas Brasileiras, seguida de um digestivo e um espresso, fechando, dessa forma, o cardápio muito bem. O preço de cada menu ficou a critério do restaurante e cada um se comprometeu a reverter 5% das vendas para ONG local que atuasse na defesa do meio ambiente e respeito à saúde. Foi uma experiência memorável.

terça-feira, 21 de abril de 2015

Jantar Santa Comida: 7ª Edição

7ª Edição do jantar do Santa Comida foi para comemorar o Natal com os amigos. Como festa de fim de ano tem sempre muita comida (e bebida), o cardápio foi caprichado. Para começar, o pessoal elegeu a Cava (Segura Viudas) e o Albariño (Paco & Lola) como as bebidas principais, mas eu comecei por um J&B "on the rocks". Para beliscar, queijo Manchego, Nozes e Castanhas. Para entradas, Focaccia (veio congelada diretamente da Itália) e o "tradicional" (porque tem em quase todas as edições) Carpaccio. O molho foi feito com amêndoas, limão siciliano, queijo parmesão, pimenta do reino e azeite! 
O primeiro prato foi um Creme de Bacalhau com Ceci Nero (grão de bico negro - produto importado italiano), cuja receita foi criada por mim. Estava delicioso e o creme branco contrastou bem com a cor escura do grão, ficando um apelo visual legal. Finalizei o prato com um pouco de Mel de Abelha. O segundo prato foi uma Pasta con Farina di Grano Arso, uma massa feita com grão queimado (arso em italiano) de técnica secular. O molho foi feito com Camarão, Tomate Cereja Assado, Cogumelos Paris e Sálvia. O grão é mais duro e a forma da massa permite uma boa incorporação do molho. Muito bom!
Para sobremesa, um licor Zirall da região de Allariz (Galícia - Espanha) para acompanhar uma Torta de Açúcar Mascavo com Sorvete. E para acompanhar o espresso nada melhor que um Cantucinni alla Mandorla (aqueles biscoitos tradicionais italianos com amêndoas). 
Mais uma vez, antes de terminar o post, fica um pouco do registro (#makingof) da preparação dos pratos...